Tudo é vibração

(*) por Nelson Matheus Silva

Normalmente, quando passamos por situações e conhecemos pessoas, mas depois nos afastamos dela, deixamos que isso ocorra de forma inconsciente, de forma involuntária. Não paramos para pensar por que isso ocorre, nem por que às vezes sentimos falta de alguém ou de algo, ou, ao contrário, sentimos como se nada daquilo tivesse ocorrido.
Segundo consta em alguns escritos antigos, os Alquimistas, os Químicos da Alma, estudavam Princípios Universais e imutáveis, onde um dos quais era o Princípio da Vibração. “Nada está parado, tudo se move, tudo vibra”, o Caibalion.
A Vibração é talvez um dos maiores mistérios da humanidade. Os cientista atuais, através da Física Quântica, chegaram a conclusão de que tudo no Universo Vibra, e que é devido a essa Vibração, se ela for mais intensa ou mais lenta, que fará com que algo seja mais sólido ou não, mais denso ou mais etéreo. Ou seja, dependendo da Vibração de algo a nossa percepção captará uma devida informação ou a desprezará.
Essa informação também acontece com pessoas e situações. Nós só atraímos aquilo que vibra parecido conosco. Então toda aquela história de que você, por exemplo, encontrou algum amigo que a muito não via, depois de passar horas pensando nele, em como ele estava, se havia conseguido tudo que dizia conseguir, se está casado, se teve filhos, e outros pensamentos, e depois você pára e diz, “que coincidência ter encontrado fulano, porque eu estava justamente pensando nele”, tudo isso não passa no um grande engano que o a “ciência ocidental” desenvolveu ao longo dos séculos como a mais pura e única verdade.
A coincidência não existe. Ela é algo que não tem lógica e o Universo é Lógico e Matemático, como já afirmaram os pitagóricos, outrora.
Em um determinado dia, fui convidado a ir a uma festa de um conhecido membro da sociedade pernambucana. A primeira coisa que observei ao chegar lá foi uma mulher que me parecia muito familiar. Foi muito estranha a sensação, pois era muito nítida a sensação. Passou-se horas e ela voltou ao meu pensamento, e algo me forçava a ir falar com e perguntar como ela estava. Mas eu, raciocinando, tentei bloquear essa ação, mas não consegui me segurar e fui falar com ele que me retribui simpaticamente com um sorriso.
Passou, novamente, mais algum tempo, e fiquei inquieto querendo falar com ela. Nesse instante a sra. se levantou e foi falar com uns amigos, e uma voz me mandava avisar para ela não sair da festa antes de uma determinada hora. Mas como eu iria fazer aquilo, como eu iria impedir que uma pessoa, que eu não “conheço”, saísse de uma festa cheia de pessoas que aparentemente não se conhecem? Isso não sabia de minha mente.
Mas, movido por uma força mais forte que eu puxei-a pelo braço e olhei bem nos olhos e perguntei se ela estava bem. Nesse instante ela olhou para mim, me abraçou e começou a chorar descontroladamente. Nesse instante eu percebi que eu tinha uma tarefa a ser cumprida, aquilo não poderia jamais ser coincidência.
Eu falava coisas a ela que não sabia de onde vinha e eu sabia informações da vida dela que fluíam com naturalidade como se eu tivesse convivido com ela todos os dias de minha vida. Ela parecia não estranhar nada daquilo e continuava a chorar. A última coisa que eu disse para ela foi, “quando sua amiga chegar, não vá, espere”. Estranhamente, ela respondeu, “está certo, vou esperar”. E então, nos despedimos com um sorriso e ela se misturou entre as pessoas e não mais a vi. Eu não sentia mais aquela angústia que ficou me desconcentrando durante quase todo o tempo em que permaneci na festa. Depois de algum tempo, raciocinando, cheguei a procurá-la, e foi incrível quando percebi que não a conseguia “perceber” e a mesma voz, que antes era imperativa, mas agora calma e tranqüila me disse: “Tudo no universo está em movimento, e consequentemente tudo é vibração. Vocês já não vibram mais na mesma sintonia, devido a isso ela é imperceptível, assim como ela não perceberá mais você. Às vezes atraímos pessoas e situações que nos são favoráveis, podendo ter êxito ou não, podendo permanecer juntos ou não, tudo depende única e exclusivamente de um propósito maior, algo a ser cumprido. Lembre-se, sempre, que a vida pulsa, movimenta-se, vibra e ,como dizia um antigo escritor hermético, ‘aquele que compreende o Princípio da Vibração alcançou o cetro do Poder’. Vá e seja feliz”.
Nelson Matheus Silva,
É Publicitário, Mestre Reiki e Terapeuta Holístico.
matheussilva_frc@yahoo.com.br
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s