Homenagem à Sua Santidade, o Senhor Sathya Sai Baba

Pelo Terapeuta NELSON MATHEUS
“Minha mensagem é a minha vida.” (Sai Baba)

Sai Baba em seu Ashram
Sai Baba é considerado por muitos como um Avatar (encarnação numa forma humana de um ser divino). O próprio Sai Baba dizia ser a segunda de uma tríplice encarnação: teria sido Shirdi Sai Baba, e futuramente será Prema Sai Baba. Nasceu em 23 de novembro de 1926, numa pequena vila no sul da Índia, chamada Puttaparthi, no estado de Andhra Pradesh. Sai Baba faleceu, este ano, em 24 de abril 2011, aos 85 anos de idade.
Seu nome é freqüentemente associado à espiritualidade. Ao tomar conhecimento de sua obra social, aprendemos que a verdadeira evolução espiritual repercute de maneira contundente no mundo material.
Sai Baba recebia muitas doações de empresários e artitas de todo o mundo as quais destinava às obras sociais realizadas pela Organização que fundou. Um de seus maiores seguidores e que mais lhe ajudou economicamente foi o ex-proprietário da rede de restaurantes Hard Rock Café, Isaac Burton Tigrett, que viveu em Puttaparthi e doou grande parte de sua fortuna à fundação de Sai Baba. 
Como monumental evidência concreta desses ideais, temos alguns exemplos impressionantes:
  • A partir da década de 1960, Sathya Sai Baba conduziu a construção de Escolas onde o método Sai de Educação em Valores Humanos foi implantado. Quando os primeiros alunos destas escolas se aproximaram da idade de entrar para a Universidade, iniciou-se a construção de três Faculdades (Institutos de Ensino Superior Sri Sathya Sai) em Prasanthi Nilayam, Brindavan e Anantapur. Estas Faculdades hoje figuram entre as mais respeitadas da Índia.
Muitas outras obras sociais foram realizadas sob os auspícios de Baba e da Organização Sai. Entre elas podemos citar:
  • O Hospital de Super-Especialidades, construído em Prasanthi Nilayam – é o maior hospital da Ásia a oferecer tratamento totalmente gratuito, desde o atendimento médico básico até cirurgias cardíacas, atendendo a população carente com tecnologia de ponta.  
  • O maior projeto de distribuição de água potável da Índia, já tendo beneficiado mais de um milhão de pessoas.
  • Vários projetos de capacitação profissional para a comunidade carente, com a distribuição de máquinas de costura, rick-shaws (motonetas muito usadas na Índia como táxi), etc.
  •  A construção da Escola de Música e do museu Chaitanya Jyoti, em Prasanthi Nilayam.
A realização desses projetos, entre outros, mostra que a espiritualidade não está dissociada da ação social.
Durante toda a sua vida e trabalho, Sai Baba foi questionado e criticado.
“A Índia pode parecer repleta de gurus concorrentes, mas quando Sai Baba morreu, aos 85 anos, o país parou em respeito e reverência. Cerca de 900 mil pessoas, incluindo o primeiro ministro Manmohan Singh, prestaram homenagens em sua vigília e funeral, transmitidos em rede nacional.” (Fonte: Jornal do Brasil)
O que o diferenciava era a escala de seu trabalho filantrópico. Sai Baba aceitava todas as religiões e nunca pedia às pessoas para descartarem sua fé.
Recentemente, foram descobertos milhões em dinheiro, ouro e prata. Algumas especulações foram feitas, mas o Meste Sai Baba sempre deixou claro que nunca desampararia seus devotos.
Com a sua morte ficou a indigação de como os Hospitais, Escolas e projetos sociais fundados por Swami se manteriam. Embora a Organização Sai não se pronuncie ainda, já está claro para muitos que o Mestre não abandounou seus discípulos.
Sai Baba sempre foi conhecido pelas suas manifestações e por aparecer soluções ‘milagrosas’ de forma totalmente supreendente.
Sobre sua morte, o primeiro-ministro indiano, Manmohan Singh, disse que o país iria chorar profundamente a morte de Sai Baba, que “era uma inspiração para as pessoas de todas as fés”.
“Era um líder espiritual que inspirou milhões (de pessoas) a levar uma vida moral e coerente, inclusive se seguiam a religião que queriam”, disse Singh, que completou que o guru ensinou “os ideais universais da verdade, boa conduta, paz, amor e não violência”.



Sai Baba em sua última aparição pública fazendo um mantra de saudação ao Deus dentro de cada Ser. Foi a primeira vez que Ele fez esta saudação. Duas semanas depois, Swami abandonou o corpo físico.



Ele sempre convidava abertamente as pessoas à visitar Seu Ashram e conhecê-Lo melhor, haja vista que cientistas de todas as partes do globo até lá se deslocavam para estudar os fenômenos de materialização de joias, vibuthi, objetos sagrados etc. E, ao não descobrirem a causa, embora evidentes os efeitos, Sai Baba assim explica: “A CIÊNCIA NÃO É CAPAZ DE ENTENDER O AMOR, SOMENTE O AMOR É CAPAZ DE ENTENDER O AMOR”.
Para mim, que fui apresentado ao Swami aos 12 anos de idade e sempre acompanhei as acusações, nunca dei ouvidos às críticas vindas dos céticos. Sempre me senti um privilegiado por ter percebido a Presença do Divino totalmente Desperta em Sai Baba, enquanto ele esteve em vida. Minhas experiências com o Mestre foram poucas, mas extremamente fortes, e sempre no momento exato. A sensação que a Presença, a fala, a energia que ele emanava causa em mim era a resposta para tudo.
Que este recado se estenda a quem ainda não compreendeu o AMOR. Obrigado às minhas professoras Érica e Conceição por terem me apresentado Sai Baba!

Glória a Ti, Sathya Sai Baba!

Dê um passo em Minha direção e Eu darei dez na tua.” (Sai Baba)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s