Ao mudar seu estilo de vida, suas células entram em processo de longevidade

qualidade-de-vida

Já faz alguns anos que estudo o tema e defendo que o DNA é mutável. Um percentual do que você é hoje, é determinado pelo seu genes. A isto, é dado o nome de probabilidade genética, ou seja, determinadas estruturas fisiológicos, doenças, comportamentos e etc, podem ser herdados. Mas, por se tratar de uma probabilidade, ativação ou não de determinados genes se dará pelo ambiente (estilo e qualidade de vida) e as emoções que se nutrem. 

Existem inúmeras formas de mudar essa genética, que não é só física, e que às vezes vem sendo disseminada por gerações, ansiosa por alteração e mudança de caminho.

Em pesquisa publicada na revista The Lancet Oncology, no mês de setembro de 2013, mostra, pela primeira vez, que essas mesmas mudanças também podem impedir, e até reverter, o envelhecimento das próprias células do indivíduo — e do DNA em seu interior, por meio de uma dieta vegetariana, livre de agrotóxicos, exercícios físicos e meditação e/ou yoga.

Na estrutura do DNA, os telômeros são estruturas de proteína localizados no final de cada cromossomo. Eles fornecem uma proteção semelhante à presente nas pontas dos cadarços. Eles costumam envolver as extremidades do DNA, ajudando a mantê-lo estável e impedindo seu desgaste. Os pesquisadores já sabem que comprimentos menores dos telômeros estão associados a um risco maior de morte prematura e doenças relacionadas com a idade, incluindo muitas formas de câncer.

A pesquisa, realizada pela Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, apontou que, dentre os indivíduos que se submeteram ao estudo, os que não passaram por nenhum tratamento apresentaram um leve envelhecimento no nível celular, com o comprimento de seus telômeros diminuindo 3%. Já os voluntários que adotaram mudanças abrangentes em seu estilo de vida rejuvenesceram — seus telômeros aumentaram, em média, 10%.

A ciência moderna se aproxima cada vez mais deste universo incrível que carregamos no interior de nossas células. Hoje sabemos que o que os cientistas chamam de DNA lixo, compõe mais de 70% do DNA, e sofre alteração com som, com a luz, com a vibração. E existe algo no nosso corpo que seja lixo? Como a Perfeição da vida colocaria lixo deliberadamente em nosso interior?

Os xamãs aborígenes afirmam que carregamos todos os nossos antepassados em nosso corpo, e que muitos clamam por serem curados, libertados, iluminados. A perpetuação da espécie não é só uma tentativa de sobrevivência, é a esperança inconsciente de cura, que permeia a coletividade da humanidade.

Contudo, sem vontade não há mudança nem evolução. E, milhares de famílias são acometidas pelas mesmas histórias de doenças, comportamentos destrutivos, algumas vezes, até, a forma como morrem é igual.

As terapias integrativas e holísticas, juntamente com a medicina anti-envelhecimento e preventiva, que une nutrição e genética, assim como a união entre as psicologias do ocidente e oriente, causarão mudanças significativas no mundo e auxiliarão indivíduos a reestruturarem suas histórias eternas, espirituais e genéticas, afim de trazer passos largos e firmes na desenvoltura cósmica, no despertar da consciência.

Nelson Matheus.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s