Liberte-se das energias dos outros

Como as energias externas influenciam o nosso cotidiano, identificá-las é uma questão de sobrevivência. Vocês não têm noção do quanto absorveram de seus pais só por estarem convivendo com eles. Vi, por exemplo, mulheres com medo da sexualidade sem que tivessem sido ultrajadas. Elas incorporaram da própria mãe o constrangimento que ela tinha sobre o assunto por questões religiosas e culturais. Isso significa que, sem querer, incorporamos conceitos e achamos que aquilo nos pertence.

Portanto, tome uma atitude. Não deixe que esses fenômenos aconteçam e você leve a pior. Sim, porque estar ligado às energias alheias é estar com a vida presa, atada por completo. E sinto dizer: uma das influências mais frequentes é a das relações mais próximas, como à dos pais/mães. Com a intenção de querer o bem para o filho, os pais/mães acabam adotando condutas inadequadas na educação.

Quando peço aos pacientes para perguntarem ao próprio corpo à energia de quem eles estão presos, geralmente aparece a mãe ou pai, ou ambos. Ela surge em várias partes do corpo. Se você senti-la nas pernas significa que ela interfere na sua liberdade de ir e vir. Se for nos ombros mostra que você assume a vida que ela determinou. Nos olhos? Por certo, ela quer que você enxergue a vida como ela. Na garganta significa que você só pode expressar seus sentimentos sob sua autorização. No peito? Revela que ela lhe ensinou a pensar mais nos outros do que em si mesma. Essa influência psíquica/energética se expressa como uma voz na sua cabeça que fica falando: isso pode, isso não pode etc.

Não adianta argumentar indo contra a educação que você recebeu; dessa forma você cria um conflito. E argumentar é alimentar esse conflito, é fortalecer uma crença. Uma vez reconhecida essa influência, pare e diga: “isso não é meu, não vou cultivar essas ideias. Quero fazer apenas as coisas que EU acho certas. Se errar e tiver que pagar, eu me banco”. Isso tem que ser verdadeiro, vibrante, em seu coração.

Talvez você tenha se deixado influenciar por sua mãe ou pelo seu pai porque queria a aprovação de um deles. Mas agora chega. Mande esses conceitos embora porque eles estão atrasando sua vida. Falei dos pais/mães porquê a convivência com eles é significativa. É claro que outras pessoas também exercem influência, como seu namorado/a, irmão/ã, amigo/a. Seja quem for, liberte-se. Como? Se aprove, se ame e se baste.

Por Nelson Matheus.

.

Para saber mais sobre o atendimento terapêutico, acesse a página Atendimento.

Para falar conosco, acesse a página Contato.

Anúncios

2 thoughts on “Liberte-se das energias dos outros

  1. Cleudo Conolly

    Muito bem apontado. Existe alguma terapia energética ou sté mesmo ótima forma simples que possa praticar durante o cotidiano? Visto que trabalho com um fluxo de muitas pessoas vindas de vários lugares.

    • Nelson Matheus

      Cleudo, algumas vezes pessoas muito sensíveis captam energias de outras pessoas. Contudo, o mais comum é que exista algum padrão mental e/ou energético que faz com que você se torne um pólo atrator. Há duas opções que posso rapidamente responder: ou você se protegerá pelo resto de sua vida ou você irá ter que trabalhar em cima dessas questões, procurando um profissional qualificado. Já vi casos muito sérios seres transformados. É um trabalho que nem sempre é rápido, mas muito possível. Um grande abraço, Nelson Matheus.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s